quinta-feira, 15 de maio de 2008

Não deixaram a mulher trabalhar

Marina Silva:

Maria Osmarina Marina Silva Vaz de Lima, nasceu em Rio Branco (AC), no dia 8 de fevereiro de 1958. Viveu até os 14 anos em uma colocação de seringueiras chamada Breu Velho, no seringal Bagaço (a 70 km de Rio Branco). Do seus 10 irmãos, apenas sete sobreviveram. Trabalhou em seringal, na roça, caçou, pescou.

Mudou-se para Rio Branco em 1972, onde iniciou seus estudos. Ingressou na Faculdade de História da Universidade Federal do Acre aos 27 anos. Filiou-se ao Revolucionário Comunista (PRC), que mais tarde seria incorporado ao PT.

Lecionou na rede pública de ensino, participou dos movimentos social, sindical, ambienal. Elegeu-se vereadora mais votada de Rio Branco, depois deputada estadual mais votada do Acre, e mais tarde, após descobrir que fora contaminada com metais pesados enquanto vivia no seringal (não que haja alguma relação entre as duas coisas), foi a senadora mais votada do Acre, batendo ex-governadores e empresários daquele estado.

Em 2003 foi nomeada ministra do Meio Ambiente. Desde então, enfrentou conflitos constantes com outros ministros do governo, quando os interesses econômicos se contrapunham aos objetivos de preservação ambiental.

É uma das ambientalistas mais respeitadas do mundo. Em 1996 recebeu o Prêmio Goldmann de Meio Ambiente pela América Latina e Caribe, nos Estados Unidos. Em 2007, Marina recebeu o maior prêmio das Nações Unidas na área ambiental - o Champions of the Earth.


Foi essa mulher que o governo do PT impediu de trabalhar.

Bjooo!

Um comentário: