domingo, 30 de novembro de 2008

Manuscritos de Alberto Silva

Esse é um post que está me dando muito trabalho para escrever (leia-se "que me deu muito trabalho"). Em muitas das antigas civilizações ocidentais e orientais era comum a presença de figuras mitológicas. E é exatamente disso que este post trata. Mas não é qualquer mito, trata-se do que se pode chamar de "mito vivo" - e que pelo jeito não vai morrer tão cedo: Alberto Silva. Não sei nem por onde começar... afinal, falar sobre mito não é algo tão simples.

Dizem que todo mundo tem ou terá uma história para contar sobre Alberto Silva; pois bem, eu já posso dizer que tenho a minha. Essa semana, tive a missão de fazer uma matéria especial de página inteira com o hoje deputado federal pelo PMDB em alusão aos seu 90 anos completados no dia 10 de novembro ainda.

"Deputado, eu quero fazer uma entrevista especial, blá, blá, blá... a gente pode fazer por telefone, e-mail.. como o senhor prefere?"
"Minha filha, mande um e-mail. Ligue para o gabinete e pegue o enedreço que eu lhe respondo. Mas faça o seguinte, ANOTE AÍ AS PERGUNTAS".

Como assim, doido??? Ele começou a DITAR as perguntas que eu deveria enviar a ele: "O que o senhor acha disso... O que o senhor acha daquilo...". Certo, enviei o e-mail - com as perguntas que ele porpôs e outras de meu interesse. Na manhã do dia seguinte, ele me ligou. Queria saber até quando poderia me mandar as respostas.

"Ah, outra coisa, não corte nada, sim? Se você cortar vai perder o sentido. Diminua a letra, mas não corte nada".
"Deputado, eu não sei se isso vai ser possível".
"Minha filha, então coloque nas duas páginas, a outra eu pago - só não corte nada".

Sinceridade é tuuuuuudo!!!!


À tarde, um dos assessores dele me ligou para saber qual o número do FAX do jornal porque ele me mandaria as respostas que o deputado ESCREVEU DE PRÓPRIO PUNHO. Três metros de FAX MANUSCRITO... eu tava mesmo achando que as respostas me seriam enviadas por e-mail?? Mas eu sou bobinha..

Transcrevendo os escritos de Alberto Silva, deliciei-me com próclises e acentos diferenciais que já nem existem mais (sêr, rêde - aliás, que eu sabia que um dia existiram). Mas o melhor foram as respostas. Respostas tipicamente albertosilviânicas. Sobre a idéia de ser construída uma marina de água salgada em Luís Correia, o deputado disse o seguinte: "Precisamos é de uma marina de água doce em Parnaíba. Vamos construir um complexo, chamado Portal do Delta, com campo de golfe de 150 hectares de área, e hover croft, barcos movidos a helice de avião, que andam a 80km/h e não tocam nas ondas porque praticamente voam a 90 cm de altura da agua. Claro que ao lado haverá um hotel 5 estrelas".

Também perguntei sobre as perspectivas de seu futuro político. Ele disse que pode ser candidato a deputado federal ou vice-gov, numa aliança PT-PMDB - em morrer ele não pensa, né? Segundo o Marcílio, ele quer ser vice-gov porque sabe que o titular vai morrer antes dele e ele assumirá de qualquer forma.

Kkkkkkkkkkk

Um homem desses, extremanete lúcido, aos 90 anos, duas vezes governador do Piauí, duas vezes senador da República e duas vezes prefeito de Parnaíba, com barca do sal, máquina de arrancar toco, canalização do ar do litoral para Teresina, interligação rodoviária do estado e obras faraônicas nas costas, só pode mesmo ser um mito. E eu ainda preciso postar a foto que eu tirei enrolada nos três metros de fax que ele me enviou...

BjoS!!!!!


P.S.: Lendl, primo do meu (L), parabéns!!!

P.S.': Michelle-Érica-Mara, muito bom o dia hoje com vocês!!!

P.S.'': Daaaaaane, showzão o de Veveta, hein?? (KKKKKK - interna essa...)




* Acelerou - Djavan e Ed Mota

2 comentários:

dane_ly disse...

ô! - levantou poeira!!!

só não gostei do comentário: "em morrer ele não pensa", muito maldoso...

MOURA, de Isaque. disse...

Hahaha! Eu tenho uma estória (confiável?) para contar de Alberto Silva! Soube que ele queria, literalmente, "virar" a posição da Igreja São Bemedito, com o pretexto de que, quando as pessoas entravam em Teresina, "davam de cara com a bunda da mesma". O método que seria utilizado para "virá-la" ? Aparentemente, uma injeção de nitrato de amônio... Haha! Adorei o texto, Vanessa. :)