terça-feira, 14 de outubro de 2008

Vida de operária

Biá Boakari é uma mulher fina.
Biá Boakari mora naquele famoso condomínio à margem esquerda do Poti.
Biá Boakari frequenta o circuito badalado dos chiques e colunáveis da sociedade teresinense.
Biá Boakari garduou-se em Comunicação no Texas.
Biá Boakari já morou em Florença, na Itália.
Biá Boakari é amiga do campeão mundial de patinação no gelo.
Biá Boakari deve fazer muitas outras coisas de rico que ela não conta para nós, pobres mortais e mortais pobres da redação.

Biá Boakari vem passando por dias de operária.
Biá Boakari tem trabalhado tardes a fio para fechar o Caderno Torquato no lugar de seu estmado editor, que curte temporada nos Platôs de Guadalupe.
Biá Boakari está almoçando na "quentinha" - mais conhecida entre os operários da construção civil como "bandeco".
Biá Boakari se submeteu a comer com uma colher de plástico reutilizada e comunitária.
Biá Bokari teve de levar sua própria farofa em um depósito (Tapwere, minha gente) para incrementar o variado cardápio de "arroz+carne+arroz+frango+arroz+feijão+arroz+macarrão+arroz+salada+arroz" do Luxor Hotel.
Biá Boakari é o mais novo fenômeno do horário de almoço na sala da Justiça do ódia.


Não, Vilar. Ninguém mais te quer na hora do almoço.


Bjos!!

Um comentário:

Biá disse...

ainda hoje to rindo aqui da minha vida "colunável"!!

ahauhauhahua

bjus!