segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Justificativa II

Há muito tempo eu não fazia matéria "de bairro". Ainda bem... eu odeio fazer matérias em vilas, residenciais, bairros da periferia. E odeio por um motivo simples: acho que isso na maioria das vezes é exploração fácil da pobreza alheia. Sinto-me mal não apenas por isso, mas também pelo choque de realidade que é ver como vivem essas comunidades.

Ontem, fiz matéria sobre a rua Araguanópolis, no residencial Vila Bandeirante I, zona leste de Teresina. O local mais parece um matagal. O cenário é formado por esgoto a céu aberto, entulho, lixo, buracos enormes. Com as chuvas, a situação dos moradores só piora: os alagamentos fazem o risco de doenças aumentarem. Além disso, é impossível a passagem de ambulância ou de carros da polícia ou corpo de bombeiros, por exemplo. Há mais de 15 anos os moradores pedem que a prefeitura faça o calçamento da rua. Saí de lá com um pensamento martelando minha cabeça: "essas pessoas não merecem". Aliás, quem merece?

Porém, o que mais chamou minha atenção foi uma frase do senhor Francisco das Chagas Brito: "Eu tô pensando até em transferir meu título. Eu vivo revoltado com esses pessoal, eles não ligam para a gente. Se eu votasse em Altos ou Coivaras, eles não iam fazer nada por mim também e eu nem ia notar os mal-feitos deles". O senhor Francisco é semi-analfabeto e nunca deixou de votar. Vota não porque ache importante, mas porque "tem de votar". É, né?



Bjo

Um comentário:

Hugo disse...

Chama esse senhor p/ morar em Curitiba, essa região já tem um largo Histórico de área de risco, já foram removidos e retornaram. Conheço o local, um amigo PM tb mora na mesma, a própria caixa econômica inviabiliza construções nesse setor, mas é porque tem gente teimosa...

grato